Aula 12 – Orixá

Primeiramente devemos esclarecer que, Orixá é o termo Africano que foi trazido ao Brasil pela cultura dos negros escravos, que contribuíram para o culto Umbandista, mas os mesmos não são privilégio do culto Afro, pois os Orixás, em outras culturas, também são reconhecidos e tratados por outros nomes, isto é facilmente comprovado se pesquisarmos a fundo as Divindades de outros povos antigos…

A mitologia dos deuses africanos (iorubás) e dos deuses greco-romanos.
Aqui, você vai encontrar algumas das características mais importantes de alguns dos orixás da mitologia afro-brasileira (Iorubás).
Também, poderá verificar algumas semelhanças entre eles e os deuses da mitologia greco-romana.
A partir daqui, você poderá fazer as suas próprias pesquisas e comparações entre as diversas mitologias, deuses e deusas de vários povos (Gregos, Romanos, Egípcios, Mesopotâmicos, Afro-brasileiros etc.).

OXALÁ
Oxalá ou Obatalá é o mais importante dos deuses iorubás. É o orixá que cria os seres humanos do barro. Foi o primeiro orixá a ser criado por Olodumaré, o deus supremo.
De certo modo, podemos relacioná-lo à Prometeu, um deus rebelde, que se recusa a oferecer o sacrifício devido a outra divindade e sofre as suas consequências. Oxalá cria os seres humanos e Prometeu lhes presenteia com o fogo sagrado roubado de Zeus.

NANÃ
É uma divindade muito antiga e seu nome é um termo de respeito às pessoas mais velhas, consideradas sábias. Nanã é a senhora das águas paradas, lamacentas, dos pântanos. Lembrando as águas primordiais com a qual se fez o mundo, o barro com o qual Obatalá criou os seres humanos. Em alguns lugares da África, o seu culto é confundido com o de Omolu. Em outros, é a sua mãe. Podemos compará-la ao deus marinho primitivo, Nereu, conhecido por sua virtude e sabedoria.

OMOLU
Omolu ou Obaluaê é o orixá das doenças contagiosas. Pune os malfeitores e insolentes com a varíola. Por isso é temido por todos que cruzam o seu caminho. Mas aqueles que lhes fazem as devidas oferendas ficam protegidos.
Omolu pode ser relacionado com o deus Hades, por ser também um deus da morte.
Mas como aparece muitas vezes como curandeiro, capaz de afastar as doenças que ele mesmo traz, poderíamos ligá-lo a Asclépio ou Esculápio, o deus da medicina e cura greco-romano.

IEMANJÁ
É a mãe poderosa, guerreira e perigosa. Orixá dos mares e também da água doce, pode ser comparada a Netuno ou Poseidon.
Mas representando a beleza, a fertilidade e o caráter maternal, também pode ser comparada à Hera ou Juno.

OXÓSSI
É o orixá da caça, protege os caçadores que garantem alimento à comunidade. Sua proximidade com Ossain, o orixá das folhas, deu a ele certo conhecimento sobre as plantas curativas.
Podemos relacioná-lo às deusas caçadoras Diana ou Artemis da mitologia greco-romana.

OGUM
Ogum é um orixá poderoso por dominar o ferro. É o deus dos ferreiros e de todos que usam instrumentos feitos com esse material. Por isso, podemos compará-lo à Hefestos ou Vulcano da mitologia greco-romana.
Foi guerreiro e conquistador temido por onde passava. Por isso, também pode ser relacionado ao deus Marte ou Ares da mitologia greco-romana.

XANGÔ
Xangô é um deus violento, controla os raios e trovões e os utiliza para punir os mentirosos e malfeitores. Por isso também é visto como justiceiro.
Como guerreiro, matava todos os seus inimigos.
É muito parecido com os deuses Júpiter e Zeus da mitologia greco-romana.

IANSÃ
Uma orixá guerreira, ardente, senhora dos ventos e das tempestades.
Nenhum orixá masculino conseguiu dominá-la. É independente e obedece apenas à sua própria vontade.
Iansã é a única orixá que enfrenta e controla a atividade dos espíritos dos mortos.
De certo modo, podemos compará-la às deusas Juno e Hera da mitologia greco-romana.

OXUM
Orixá do amor, da fertilidade e da beleza.
O poder que exerce sobre as águas doces coloca em suas mãos o controle sobre a vida das plantas, dos animais e dos seres humanos. E soube usar esse poder para obrigar os orixás masculinos a não tomar decisões sem a sua participação.
Podemos compará-la às deusas Vênus e Afrodite da mitologia greco-romana.

EXU
Exu é o guardião dos templos, das casas, das cidades e das pessoas. Ele é responsável pela comunicação entre os seres humanos e os outros orixás.
Sua personalidade contraditória para fazer o bem e o mal, levou outras crenças a relacionarem sua imagem com o diabo das religiões cristãs. Mas o correto é que ele é o mensageiro dos outros deuses, assim como Hermes ou Mercúrio, na mitologia greco-romana.

Essas são características dos orixás – deuses afro-brasileiros, e também das divindades gregas, romanas, mesopotâmicas, cristãs e de tantos outros povos.
O que podemos concluir dessa primeira comparação é que, antes de tudo, os deuses e deusas dessas mitologias são muito parecidos.

Elementais
Os povos antigos se referiram a eles no passado, e milhares os viram e ainda os veem, quando são videntes, ou quando exteriorizados dos corpos físicos (emancipação da alma); e farta é a literatura espiritualista que os noticia; e no próprio Espiritismo, há referências sobre eles, que são, aliás, figuras vivas e familiares aos médiuns videntes e de desdobramento. Sobre referências no Espiritismo vamos encontrar nas questões 536 a 540 do O Livro dos Espíritos, “a ação dos Espíritos sobre os fenômenos da Natureza”.

A ação dos elementais
No livro O Centro Espírita, de J.Herculano Pires, pg.105, capítulo 12, que fala sobre o fim do mundo, há um trecho onde Herculano Pires afirma:
“… os fisiólogos gregos sabiam disso, e quando Tales de Mileto se referia aos deuses que enchiam o mundo, em todas as suas dimensões, afirmava o princípio espírita de que a estrutura planetária, em seus mínimos detalhes, é controlada pelos Espíritos incumbidos da manutenção da Terra, desde os simples elementais (ainda em evolução para a condição humana), até os Espíritos Superiores, próximos da Angelitude, que supervisionam e orientam as atividades telúricas”.

Existem os chamados espíritos elementais ou espíritos da Natureza?
Divaldo P. Franco – Sim, existem os espíritos que contribuem em favor do desenvolvimento dos recursos da Natureza. Em todas as épocas eles foram conhecidos, identificando-se através de nomenclatura variada, fazendo parte mitológica dos povos e tornando-se, alguns deles, “deuses”, que se faziam temer ou amar.

Os elementais não são orixás.
Os quatro elementais são:
– Gnomos – Terra
– Salamandra – Fogo
– Ondinas – Água
– Silfos – Ar

Em todas as mitologias simbolizam as divindades como metade animal, metade humana e isso é um equívoco, pois os reinos são: o mineral, vegetal, animal, elemental e hominal.
Para cada um deles existe a matéria para coexistir, mas os elementais na Terra não o tem, não são animais, não são humanos, mas tem papel importante nos acontecimentos do planeta comandados por seres superiores: Os Orixás, eu são os co-autores da criação e funcionamento do nosso planeta.
Os elementais em geral, agem em mônadas comandados para os devidos fins pelos Orixás.

“A consciência de uma planta no meio do inverno não está voltada para o verão que passou, mas para a primavera que irá chegar. A planta não pensa nos dias que já foram, mas nos que virão. Se as plantas estão certas de que a primavera virá, por que nós – os humanos – não acreditamos que um dia seremos capazes de atingir tudo o que queríamos?” Gibran Khalil Gibran

“Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, pois cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra. Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas quando parte, nunca vai só nem nos deixa a sós. Leva um pouco de nós, deixa um pouco de si mesmo. Há os que levam muito, mas há os que não levam nada.” Gibran Khalil Gibran

Clique aqui e baixe a aula em arquivo: 12º Aula – Orixas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s